IMPACTOS AMBIENTAIS EM APP’S DECORRENTE DA EXPANSÃO URBANA NO MUNICÍPIO DE RIO VERDE, GOIÁS

  • Fernando Santiago do Prado UNIRV
  • Gilmar Oliveira Santos
  • Jonathan Oliveira Arantes

Resumo

A expansão urbana desordenada pode afetar a qualidade e quantidade dos recursos hídricos de uma região devido ao uso em conflito ou até mesmo provocando a redução das áreas de preservação permanente (APP’s). Assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar os impactos ambientais provocados pela expansão urbana em APP’s no município de Rio Verde, Goiás, como ferramenta de gestão ambiental e tomada de decisão. Para a avaliação do uso em conflito em APP’s e a expansão da área urbana utilizou-se imagens de satélite do ano de 2017 e software específico. A área urbana do município de Rio Verde é de 53 km2. Dos 2,843 km2 de APP’s que deveria possuir a área urbana, somente 45% encontra-se com vegetação nativa, sendo que 55% possui uso em conflito, sendo ocupado por urbanização e gramíneas. Dos 14 mananciais que compreendem a área urbana, o córrego Barrinha é o que possui menor percentual de APP’s com vegetação nativa (12%), seguido do Córrego São Tomas (14%) e do córrego Cruzeiro (31%), sendo essa a sequencia prioritária para a tomada de decisão por parte do setor público. Os usos em conflito em APP’s podem contribuir para a degradação dos recursos naturais, especificamente dos recursos hídricos, reduzindo assim a taxa de infiltração de água no solo e a qualidade da água por lançamentos clandestinos.

Publicado
2018-05-04
Como Citar
SANTIAGO DO PRADO, Fernando; SANTOS, Gilmar Oliveira; ARANTES, Jonathan Oliveira. IMPACTOS AMBIENTAIS EM APP’S DECORRENTE DA EXPANSÃO URBANA NO MUNICÍPIO DE RIO VERDE, GOIÁS. GTS - Gestão, Tecnologia e Sustentabilidade, [S.l.], v. 1, n. 1, maio 2018. ISSN 2595-5632. Disponível em: <http://faengrv.com.br/gts/index.php/revistagts/article/view/5>. Acesso em: 18 jun. 2019.
Seção
Artigo GTS